Cancro da Mama

Informações sobre o cancro da mama.

Mamografia

A mamografia, ou radiografia da mama, consegue detectar o cancro da mama antes de se sentir qualquer caroço à palpação.

No procedimento que aqui se apresenta, coloca-se um seio de cada vez sobre uma chapa fotográfica para raio X e utiliza-se uma cobertura plástica para achatar o seio suavemente contra a placa.

Tiram-se normalmente duas ou três chapas, de ângulos diferentes.

Seio normal

Seio normal Este mamograma apresenta um seio normal. As áreas mais densas, brancas, são os canais galactóforos.

Tumor do seio

Tumor do seio A área branca densa no fundo deste mamograma indica um tumor. Torna-se necessária uma biopsia a fim de determinar se é canceroso.

Se o cancro da mama for descoberto em fase inicial, as opções de tratamento são muito mais alargadas e com isso a taxa de sobrevivência. Uma deteção precoce exige uma examinação física pelo seu médico, um exame feito a si mesma e uma mamografia.

Mulheres entre os 20-29 anos, deverão fazer uma mamografia pelo menos a cada 3 anos.

Mulheres com mais de 40 anos, deverão fazer uma mamografia todos os anos.

Todas as mulheres deverão fazer um exame a si próprias todos os meses. Este exame deverá ser feito uma semana depois do ciclo menstrual ter começado. Se está na menopausa, escolha um dia do mês e faça o exame sempre no mesmo dia. Conheça o seu corpo, saiba como os seus seios sentem e qual o seu aspecto.

Se notar alterações, consulte o seu médico logo que possível.

Questão em relação à mamografia

Pergunta: Uma amiga minha fez uma mamografia que não apresentava sinais de cancro. Todavia, dois anos depois, o médico diagnosticou-lhe um cancro da mama. A mamografia é realmente digna de confiança?

Resposta: A mamografia não prevê o desenvolvimento do cancro, mas detecta com segurança um tumor no seio, desde que tenha atingido um determinado volume, e, frequentemente, antes que possa ser sentido por palpação. Um tumor que cresça rapidamente torna-se assinalável entre duas mamografias.

A descoberta de tumores depende em parte da frequência dos exames.