Cancro da Mama

Informações sobre o cancro da mama.

Tratamento do cancro da mama

Processos cirúrgicos

Apresentam-se seguidamente quatro operações para remoção do cancro da mama, mas há diversas variações. A operação aconselhada depende do tamanho e da extensão do tumor, bem como do seu aspecto, quando visto ao microscópio. Para tumores até determinada fase, uma operação de grande amplitude não dá maiores hipóteses de sobrevivência do que uma operação mais conservadora. Na actualidade, recomendam-se mais frequentemente procedimentos do tipo da excisão de tumores, acompanhada de radiação.
A doente e o médico devem discutir a reconstrução do seio antes de chegarem a uma decisão sobre o género de operação a fazer.

Excisão de um tumor

Nesta operação, somente se remove o tumor e uma pequena porção de tecido circundante, bem como alguns gânglios linfáticos na axila do lado afectado. Segue-se à excisão a radioterapia e, muitas vezes, a quimioterapia.

  1. Faz-se uma pequena incisão sobre o tumor.
  2. Remove-se o tumor e uma pequena porção de tecido adjacente e sutura-se a incisão.
  3. A cicatriz mal se nota e fica uma pequena depressão no seio.

Mastectomia parcial

Neste caso, remove-se uma parte do tecido do seio que contém o tumor. Tal como no caso anterior, extraem-se alguns gânglios linfáticos da axila, ao que se seguirão, provavelmente, algumas sessões da radioterapia.

  1. Fazem-se as incisões necessárias à remoção do tecido do seio e, bem assim, dos gânglios linfáticos da axila.
  2. Remove-se o tumor e uma porção de pele e tecido adjacente. Sutura-se a incisão.
  3. A cicatriz resultante é bem visível, o seio fica por norma mais pequeno do que anteriormente e com uma depressão.

Mastectomia subcutânea

Nesta operação, remove-se todo o tecido interno do seio, mas deixa-se o mamilo e tanta pele quanto possível. Insere-se então um implante de silicone. Examinam-se minuciosamente os gânglios linfáticos das axilas, podendo extrair-se alguns deles para biopsia. Em alternativa, remove-se também pele e mamilo - o que se designa por mas tecto mia simples. O seio será reconstruído mais tarde.

  1. Faz-se a incisão amiúde sob o seio.
  2. Remove-se o tumor e todo ou quase todo o tecido do seio.
  3. Insere-se no interior do seio um implante de silicone, tendo em vista restaurar a aparência. 4. Sutura-se a incisão. A cicatriz resultante situa-se comummente sob o seio.

Mastectomia radical modificada

Remove-se todo o seio e todos os gânglios linfáticos da axila num único bloco de tecido, se possível, deixando-se ficar os músculos do peito no seu lugar. O seio pode reconstruir-se mais tarde. Raras vezes se removem os músculos do peito.

  1. Faz-se uma grande incisão elíptica, que acompanha todo o seio e se estende até à axila. Corta-se todo o tecido do seio até aos músculos do peito, em conjunto com os gânglios linfáticos axilares. Sutura-se então a incisão.
  2. Fica uma grande cicatriz através do peito.
  3. Pode fazer-se a reconstrução mais tarde, recorrendo a uma porção de pele e gordura subjacente de uma localização próxima do peito, e procedendo à encorporação de um implante de silicone, com reconstrução do mamilo.